Você já tinha escutado falar do Lesoto?
Confesso que até pouco tempo atrás essa palavra era desconhecida para mim. Mas esse pequeno país, encrustado na África do Sul, tão pouco conhecido, me surpreendeu muito!

África normalmente é sinônimo de savana e animais né?! E se eu te contar que no Lesoto não tem nada disso?  Lá é repleto de montanhas, vegetação bem verde, rios e tem até estação de ski. Sim! Estação de ski! O que atribui ao país o apelido de “Suíça Africana”. Outra nominação interessante é “Reino do céu”, já que o ponto mais baixo de todo território fica cerca de 1000 metros acima do nível do mar!

Chegar no país não foi fácil! A estrutura turística é precária e falta informações na internet. Soma-se a isso o visto obrigatório aos brasileiros que custa U$150, o mais caro que já paguei! Mas, olhando pelo lado bom, isso faz com que a cultura seja pura, com poucas influências de fora, e os lugares vazios, perfeito para os amantes de fotografias.

Se valeu a pena? Sim! Cada centavo e cada segundo, das várias horas que gastei para chegar aqui, foram compensados ao realizar o sonho de ver, com meus próprios olhos, a beleza do principal atrativo do país, chamado Maletsunyane Falls. A energia desse lugar compensa qualquer esforço!

Dicas rápidas:

Ponto de Chegada

Maseru. É a capital do país e a cidade com melhor infra-estrutura para receber turistas.

Moeda

Você pode usar o Lesoto Loti ou Rand Sul Africano no comércio local.

Visto

Prepare-se para desembolsar até $150 doletas! Sim, o visto é caro mesmo!

Quanto Tempo Ficar

2 a 3 dias são suficientes. O país é muito pequeno e as atrações escassas.

Como Chegar:

Rodoviário - O jeito mais "fácil":

Transporte rodoviários (vans clandestinas) saindo de Bloemfontein, África do sul. Observação: essas vans não têm horário de saída, saem quando lotam! Chegue bem cedo e se prepare para esperar por várias horas até que todos os lugares se ocupem para começar a jornada.

Aéreo:

Muito caro e com poucas opções. Voos apenas para Capital Maseru. Desconheço quem tem chegado no país por esse meio.

Onde se hospedar:

Kick4Life Hotel, além de hotel, funciona como projeto social, levando esporte e um pouco de diversão para as crianças carentes do país.

Vídeo (em inglês) sobre o projeto social do Kick4Life.

Uma vez em Lesoto...

Aí vem a parte difícil… Praticamente não existe estrutura turística no país, então esqueça passeios por agências de viagem ou ônibus para te levar até as atrações.  Eu combinei os passeios com o taxista que me levou da fronteira até o hotel.  Sabe o que foi mais legal?! O motorista nunca tinha escutado falar de nenhum dos pontos turísticos do seu próprio país, e, assim como para mim, tudo era novo para ele! No final de nossa jornada juntos, ele me agradeceu e disse que aqueles haviam sido um dos melhores dias da vida dele. Mal sabe ele que era eu quem estava extremamente grato por toda aquela experiência…

O Viajando Fácil quer que você se inspire em nossas histórias, como esta do Victor em Lesoto, e saia por esse mundão afora. Nosso conteúdo é atualizado diariamente, sempre trazendo novas dicas e experiências para vocês.
Não há nada mais enriquecedor do que viajar! Mas lembre-se sempre de planejar sua viagem, para que tudo saia com a maior segurança e que você retorne com ótimas histórias para contar. E sempre respeitando o meio ambiente, as culturas e os valores que você encontrará pelo caminho! 

Viajando Fácil – O Mundo em uma Mochila – Lesoto

4 resposta

  1. Muy bonita historia sobre lesoto, interesante conocer esos paisajes tan lindos que tiene sudafrica, cada dia me enriquezco mas con las publicaciones de ustedes viajandofacil.com.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *